Domingo, 25 de Novembro de 2007

Ditados Populares (ou talvez não)!

- Quem não arrisca é porque não tem caneta.

- Alegria de pobre é impossível.

- Quem com ferro fere não sabe como dói.

- Sol e chuva, vou sair de guarda-chuva.

- Em casa de ferreiro só tem ferro.

- Quem tudo quer, tudo tem.

- Quem tem boca vai ao dentista.

- Gato escaldado ... morre.

- Quem espera, sempre cansa.

- Os últimos serão desclassificados.

- Quem não tem cão, não caça.

- Há males que vêm para pior.

- Água mole em pedra dura tanto bate que acaba a água.

- Se Maomé não vai à montanha, então vai à praia.

- Quem dá aos pobres, dá adeus.

- Depois da tempestade vem a gripe.

- Quem vê cara não vê o resto.

- Devagar nunca se chega.

- Antes tarde do que mais tarde.

- Boca fechada não fala.

- Águas passadas já passaram.

- Quem cedo madruga fica com sono o dia inteiro.

- O peixe morre pela falta d'água.

publicado por NãoEstáFácil às 12:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

O corno...

... ou como olhar um problema de forma positiva

 

Um indivíduo chega a casa de mansinho e olhando pelo buraco da fechadura do quarto vê a mulher dele na cama com outro...

 

Tirou a pistola da cintura, armou o gatilho e então já ia a entrar no quarto e pronto a disparar nos dois, quando parou para pensar e foi percebendo como a sua vida de casado havia melhorado nos últimos tempos.

 

A esposa já não pedia dinheiro para nada, nem para comprar vestidos, jóias e sapatos, apesar de todos os dias aparecer com um vestido novo, uma jóia nova ou uma sandalinha da moda. Os meninos mudaram para um colégio privado. Sem contar que a mulher trocou de carro, apesar dele estar há quatro anos sem aumento e ter cortado a mesada dela. E o supermercado então, nem se fala, eles nunca tiveram tanta fartura quanto nos últimos meses. E as contas de luz, água, telefone, Internet, telemóvel e cartão de crédito, fazia tempo que ele nem ouvia falar delas. E a mulher era mesmo um avião, uma mistura de Angelina Jolie com a menina da Galp e sempre disponível para uma boa queca.

 

Coisa de loucos. Guardou a arma na cintura e foi saindo devagar, para não atrapalhar os dois.

Parou na porta da sala e disse para si mesmo:


- O gajo paga a renda, o supermercado, a escola das crianças, as contas da casa, o carro, o shopping, todas as despesas e eu ainda vou prá cama com ela todos os dias...

E fechando a porta atrás de si, concluiu: PORRA! O CORNO É ELE!!!


publicado por NãoEstáFácil às 19:52
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

A ida ao ginecologista...

Numa estação de rádio canadiana, dão um prémio de 1000 a 5000 dólares
à pessoa que contar um facto verdadeiro e que tenha ocasionado um
verdadeiro embaraço, daqueles que nos fazem apetecer enfiar-nos pelo
"chão abaixo".
Esta história recebeu o prémio máximo ou seja, 5.000 dólares.

************************************************** *********************


- Tinha consulta no ginecologista marcada para essa semana mas tinham
ficado de me avisar o dia e a hora.

De manhã cedo, recebo um telefonema da empregada do consultório
informando que a minha consulta tinha passado para esse mesmo dia de
manhã às 09h30.

Tinha acabado de tratar dos pequenos almoços do meu marido e crianças
e ía no momento começar a despachar-me, eram precisamente 08h45 -
fiquei em pânico, não tinha um minuto a perder.

Tenho a certeza que sou igual a todas as mulheres e que temos todas
muito cuidado e uma particular atenção com a nossa higiene pessoal,
principalmente quando vamos ao ginecologista mas, desta vez, eu nem
sequer tinha tempo de tomar um duche.

Subi as escadas a correr, tirei o pijama, agarrei um toalhete lavado e
dobrado que estava em cima da borda da banheira, desdobrei-o e
molhei-o passando-o depois, com todo o cuidado, pelas " partes
intimas" para ter a certeza que ficavam o mais fresco e lavado
possível.

Joguei o toalhete no saco da roupa suja , vesti-me e "voei" para o
consultório.

Estava na sala de espera havia uns escassos minutos quando me chamaram
para fazer o exame. Como já sei o procedimento, deitei-me sem ajuda na
marquesa e tentei, como sempre faço, imaginar-me muito longe dali, num
lugar assim como nas Caraíbas, ou em qualquer outro lugar lindo e pelo
menos a 10.000 klms daquela marquesa .

Fiquei muito surpreendida quando o meu médico me disse: "Oh lá lá,

Hoje de manhã fez um esforço suplementar mas ficou toda bonita!

Não percebi muito bem o cumprimento, mas não respondi. Fui para casa
nas calmas e o resto do dia desenrolou-se normalmente, limpei a casa,
cozinhei, tive tempo de ler uma revista, etc.

Depois da escola, já acabados os seus deveres, a minha filha, de 6
anos, estava preparada para ir brincar quando gritou da casa de
banho:"Mamã! Onde é que está o meu toalhete?

Gritei de volta que tirasse um toalhete do armário.

Quando me respondeu, juro que o que me passou pela cabeça, foi
desaparecer da face da terra, o comentário do médico, martelava na
minha cabeça sem descanso a minha filhinha disse-me só isto: "Não
mamã, eu não quero um toalhete do armário, tenho falta é daquele que
estava dobrado na borda da banheira, foi nesse que eu deixei todos os
meu brilhantes e as estrelinhas prateadas e douradas!


publicado por NãoEstáFácil às 21:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Gato Fedorento - Programa de 14 de Outubro













publicado por NãoEstáFácil às 21:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2007

Pobre pitufo

Um casal vivia numa vivenda localizada num empreendimento com várias outras vivendas geminadas, onde os jardins eram contíguos uns aos outros...

 

Esse casal, que passarei a tratar por casal "Silva" tinha um pequeno canídeo de uma raça inofensiva (rotweiler!) sendo que um dos seus vizinhos directos (que passarei a tratar por casal "Mendes") tinha um outro cãozinho mais pequenino (caniche).

 

Um belo dia, estava a Srª. Silva a cuidar do jardim quando aparece o seu rotweiler todo contente a abanar a cauda, com uma "coisa" branca na boca...Quando a Srª. Silva olhou bem, reparou que o seu rotweiler tinha na boca, o pobre caniche da vizinha, cheio de terra por todos os lados, e já sem vida...Receando ter problemas de vizinhança, a inteligente Srª. Silva resolveu a situação da seguinte forma: pegou no caniche... deu-lhe uma grande banhoca, e foi colocá-lo no jardim da vizinha, dentro da sua casotinha...

 

Passado cerca de duas semanas, o Sr. Silva (entretanto a par de toda a situação) encontrou o Sr. Mendes...

 

- Entao, está tudo bem??
- Nao pá.. Não está nada bem.. A minha mulher está com uma depressão.. e eu próprio também não estou muito bem...
- Então??
- Epa... Lembras-te do "pitufo"??
- Sim....
- Epa... o bichinho morreu há uns dias...
- Ehhhh... Tão chato... Uma pessoa habitua-se aos bichos e depois é um problema..
- Epa não é só isso...É que o bichinho morreu, nós enterramo-lo e passados dois dias ele apareceu outra vez na casota, todo lavadinho e tudo...


publicado por NãoEstáFácil às 21:11
link do post | comentar | favorito



Adicionar aos Favoritos


Definir como Homepage


Adiconar como amigo

.Adicionar Link

Para adicionar um link do NãoEstáFácil ao seu site basta copiar e colar o seguinte código:

.pesquisar

 

.posts recentes

. Ditados Populares (ou tal...

. O corno...

. A ida ao ginecologista...

. Gato Fedorento - Programa...

. Pobre pitufo

.tags

. todas as tags

.links

.Contactar o webmaster

Para enviar um e-mail com sugestões, conteúdos para o site ou comentários usem o link em baixo:




Todas as sugestões e comentários são bem vindos, obrigado!

.arquivos

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007